BH vira capital da música instrumental dias 20 e 21 de outubro

Mostra da Nova Música Instrumental, patrocinada pelo Conexão Vivo, reúne shows, filosofia slow food, piquenique e ações de convivência no Parque Municipal

A Mostra da Nova Música Instrumental Mineira acontece nos próximos dias 20 e 21 de outubro (sábado e domingo), pelo terceiro ano consecutivo, em Belo Horizonte. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti recebe, a partir das 14 horas, uma série de shows da atual geração da música instrumental de Minas e de outros estados, com entrada gratuita e patrocínio do Conexão Vivo – plataforma da empresa de incentivo à cadeia musical nacional. Além de ser reconhecido como enquadramento fiel da nova cena instrumental brasileira, o evento se consolida como um espaço de convivência urbana e de filosofia “no stress”, reunindo ações como piquenique coletivo, bicicletada, intervenções do movimento brasileiro de Slow Food e esportes urbanos.

Nesta edição serão promovidos encontros como o do multi-instrumentista Antonio Loureiro (MG) com o carioca Carlos Malta (RJ) e o do baixista Fred Heliodoro (MG) com o pianista André Mehmari (RJ). Completam os intercâmbios Marcos Frederico(MG) recebendo o gaitista Gabriel Grossi (DF) e André Rocha (MG) com a pianista Heloisa Fernandes (SP).

A diversidade do gênero instrumental em Minas também está bem representada pelo rock do Iconili (MG) – com o convite inusitado a Sérgio Pererê (MG) -, além da orquestra de percussão Frito Na Hora (MG), o Quinteto São do Mato (MG) – de Juiz de Fora – convidando Cléber Alves (MG) e a Misturada Orquestra (MG).

A 3ª Mostra da Nova Música Instrumental Mineira é realizada pela Agência Cultural Ultrapássaro e conta com patrocínio do Conexão Vivo.

PROGRAMAÇÃO
SÁBADO, 20 DE OUTUBRO, A PARTIR DAS 14H
Marcos Frederico (MG) convida Gabriel Grossi (DF)
Frederico Heliodoro (MG) convida André Mehmari (RJ)
Iconili (MG) convida Sérgio Pererê (MG)
Frito Na Hora (MG)
DOMINGO, 21 DE OUTUBRO, A PARTIR DAS 14H
Quinteto São do Mato (MG) convida Cléber Alves (MG)
André Rocha (MG) convida Heloísa Fernandes (SP)
Antônio Loureiro (MG) convida Carlos Malta (RJ)
Misturada Orquestra (MG)

SOBRE A MOSTRA DA NOVA MÚSICA INSTRUMENTAL MINEIRA
O desejo de integrar um conjunto de músicos da nova cena instrumental em Minas Gerais, criar interlocução nacional com grandes artistas e estimular a abertura de espaços para esse gênero levou alguns grupos e instrumentistas da capital a criar, em 2010, a Mostra da Nova Música Instrumental Mineira.

Desde a sua primeira edição, o festival ganha os parques de Belo Horizonte com a filosofia de se inserir na vida da cidade, criar contato da população com essa geração de instrumentistas, além de promover práticas saudáveis e positivas no meio urbano. Uma das características da Mostra é privilegiar o trabalho autoral, trazendo ao palco artistas que também são compositores do que apresentam.

SLOW FOOD E OUTRAS ATIVIDADES
Parceiro direto da Mostra desde sua primeira edição, o movimento Slow Food é representado por uma associação internacional sem fins lucrativos, fundada em 1989 como resposta aos efeitos padronizantes do fast food, ao ritmo frenético da vida atual e ao desaparecimento das tradições culinárias regionais. Na Mostra, o Slow Food participa por meio das ações do núcleo Convivium de Belo Horizonte, que divulga na capital a filosofia do movimento. O público vai participar de um piquenique coletivo, bicicletada, esportes urbanos e outras ações de convivência no parque municipal.

CONEXÃO VIVO
Com objetivo de democratizar o acesso a conteúdos culturais e ampliar a oferta de possibilidades para artistas brasileiros, o Conexão Vivo é constituído por uma rede nacional de projetos incentivados. Os shows são apenas uma parte do programa, que já realizou e incentivou a formação de mais de 1.500 atividades, entre espetáculos, oficinas, debates e seminários, além de projetos de gravação de CDs e DVDs, circulação de artistas e turnês, apoio a estúdios e programas de TV e rádio.

A plataforma tem buscado alianças estratégicas com iniciativas relevantes e estruturantes para o setor (sejam elas públicas ou privadas, individuais ou coletivas), capazes de compor, aperfeiçoar e multiplicar formas justas e solidárias de relacionamento no setor musical, reafirmando o posicionamento da Vivo de que conectados os indivíduos podem mais.

Sem perder de vista a opção pelo setor independente, responsável por mais de 80% da produção nacional, o Conexão Vivo estreita relações com artistas de carreira consolidada e busca revelar e difundir a música produzida no país, assumindo como ponto de partida o respeito à identidade e à diversidade e o fomento ao relacionamento entre propostas artísticas inovadoras, representativas de determinadas regiões e de cenas culturais emergentes.

 SERVIÇO
Mostra da Nova Música Instrumental Mineira
Dias 20 e 21 de outubro
Horário: A partir das 14h
Local: Parque Municipal Américo Renné Giannetti
Entrada gratuita


MOSTRA INSTRUMENTAL

Música, convivência, piquenique, improviso e espontaneidade nos parques de Belo Horizonte

Piqueniques

Aproveite os piqueniques que vão acontecer durante os shows da Mostra: convide seus amigos, traga uma toalha e alguns comes & bebes para compartilhar.

%d blogueiros gostam disto: